• Miniatura
  • denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
  • UNOPS e Ministério Público do Trabalho apoiam combate ao uso de drogas e anfetaminas nas estradas

UNOPS e Ministério Público do Trabalho apoiam combate ao uso de drogas e anfetaminas nas estradas

O UNOPS, o organismo das Nações Unidas que presta serviços de gestão de projetos, e o Ministério Público do Trabalho (MPT) em Rondônia e Acre contribuíram para aumentar a eficiência da Delegacia da Polícia Rodoviária Federal em Ji-Paraná (RO) no combate ao uso de drogas e anfetaminas nas estradas. 

A solicitação da Polícia de compra de dois drogômetros e 120 testes foi uma das propostas selecionadas pelo projeto Uirapuru.

Nos nove meses do projeto, a delegacia recebeu R$ 164 mil em recursos vindos da conversão de multas destinadas pelo MPT local e apoio técnico do UNOPS para sua implementação. 

Em funcionamento desde julho do ano passado, os equipamentos contribuíram para que sete de 29 motoristas testados fossem flagrados sob efeito de drogas e anfetaminas até janeiro deste ano.

Equipamentos doados pelo UNOPS e Ministério Público do trabalho ajudam no combate ao uso de drogas nas estradas | (Foto: Delegacia da Polícia Rodoviária Federal em Ji-Paraná/RO )
Equipamentos doados pelo UNOPS e Ministério Público do trabalho ajudam no combate ao uso de drogas nas estradas | (Foto: Delegacia da Polícia Rodoviária Federal em Ji-Paraná/RO )

O drogômetro utiliza o suor da pessoa para fazer o teste e detectar a presença ou não de drogas, enquanto o bafômetro, normalmente utilizado, consegue apenas detectar, pelo ar, o uso de álcool. Devido ao custo dos testes, o exame só é feito em motoristas que levantam suspeita quanto à possibilidade de estarem sob efeito de substância psicoativa. Além disso, em função da pandemia, foram realizadas menos abordagens de fiscalização. 

Para a delegada Angela Rodriguez Brôndolo, até os testes negativos são fundamentais para a fiscalização. "O policial irá liberar aquele condutor com a segurança de que o mesmo não está colocando em risco a segurança do trânsito”, explica. 

Segundo ela, a aquisição do equipamento “gerou um receio dentre os motoristas profissionais que esporadicamente faziam uso principalmente de anfetaminas, inibindo essa prática”. Além disso, ele traz segurança para as equipes da PRF que atuam nas abordagens, pois dá informações exatas sobre o uso ou não das substâncias. 

“A parceria do MPT com a Polícia Rodoviária  Federal e UNOPS está sendo muito produtiva para a promoção do trabalho decente nas rodovias do Estado de Rondônia, gerando mais segurança à população, aos próprios motoristas, aos trabalhadores nas obras das estradas e possibilitando a diminuição de acidentes de trabalho e acidentes em geral. É importante ver o meio ambiente do trabalho de forma ampla, em constante aprimoramento” afirmou Marina Silva Tramonte, procuradora do trabalho em Ji-Paraná.

A diretora e representante do UNOPS no Brasil, Claudia Valenzuela, disse que o trabalho do UNOPS e do MPT juntos traz resultados concretos como estes, que melhoram a vida das pessoas e transformam a realidade. Ela avalia que o projeto está sendo finalizado com sucesso, visto que os resultados propostos foram alcançados.   

Com o Uirapuru, o MPT pretende aumentar o impacto social de suas ações, promovendo projetos que contribuam para o bem-estar social das pessoas da região, alinhados aos temas estratégicos de sua agenda e da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, compromisso firmado pelos países para promover a vida digna para todas e todos.

Fontes: UNOPS E MPT/RO|AC 

Imprimir

  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • meio ambiente
  • trabalho escravo
  • trabalho portuario
  • liberdade sindical
  • promocao igualdade
  • trabalho infantil